Para quem não tem experiência, ingressar no mercado de trabalho pode parecer mesmo um pesadelo. Não ser chamado para entrevistas ou receber aquele e-mail com a temida frase “você não foi aprovado” são fatos que assombram os estudantes.

No entanto, existem alguns truques capazes de melhorar a sua imagem perante as empresas. O currículo, por exemplo, é o seu cartão de apresentação. Então, mesmo que você nunca tenha trabalhado, é importante caprichar nele!

Nesse caso, cursos de especialização, de idiomas ou até projetos de pesquisa e extensão da faculdade são boas formas de incrementar o seu currículo. Lembre-se de que o mercado está cada vez mais exigente e competitivo, por isso, é preciso sempre se aperfeiçoar.

E aí, ficou interessado no assunto? Então continue conosco! Listamos neste post as principais dicas para você conseguir aquela tão sonhada vaga. Vamos ver?

1. Complemente a sua formação acadêmica

Mesmo que você estude na melhor universidade do país, o seu currículo não será chamativo se estiver completamente em branco. Hoje, a maioria das empresas valorizam os candidatos que têm experiências complementares, como trabalho voluntário e estágios.

Então, procure formas de ir além da sua formação. Se for o caso, ofereça trabalhar sem remuneração, durante as férias, em uma empresa de sua área. Isso demonstra interesse, responsabilidade e vontade de aprender.

Os cursos de idiomas e especialização também são muito importantes. Mesmo que tenha estudado poucos meses, não deixe de mencionar essa informação no currículo. Além disso, aproveite as atividades acadêmicas oferecidas em sua universidade. Procure participar de projetos, como os de iniciação científica.

2. Cuide de sua imagem

Quando falamos em imagem, não nos referimos apenas ao dia da entrevista. Bem, é claro que, nesse momento, você precisa estar apresentável, com roupas e outros acessórios adequados ao perfil da empresa. No entanto, é preciso ir além.

Atualmente, muitos empreendimentos buscam o perfil dos candidatos nas redes sociais. Por isso, é muito importante ser cauteloso com o que você vai postar nelas.

No geral, tente não expressar opiniões polêmicas ou controversas, e evite colocar em seu perfil fotos rodeado de bebidas. Também é importante não falar mal da sua antiga empresa ou chefe além, é claro, de não fazer comentários preconceituosos na rede.

3. Conheça a empresa

Então, o seu currículo foi atrativo e as suas redes sociais mostraram o que há de melhor em você. Nesse contexto, é provável que te chamem para uma entrevista. E essa é a hora de descobrir tudo sobre a empresa: vasculhe o site, as páginas nas redes sociais, converse com pessoas que já trabalharam lá.

Não há nada pior do que um candidato que se inscreveu para um empreendimento que ele não conhece. Por isso, é muito importante fazer o dever de casa e adquirir o máximo de informações possíveis sobre a empresa.

Além disso, esteja preparado para responder perguntas sobre a sua área. Se tem algo que você não domina muito bem, estude. Leia livros, revistas e sites especializados no seu segmento, e vá confiante.

4. Seja uma pessoa atrativa

No momento da entrevista, é preciso despertar o interesse do entrevistador. Por isso, mesmo que você seja uma pessoa tímida, se esforce para mostrar simpatia e conhecimento sobre a área — de maneira natural, é claro.

Lembre-se de responder às perguntas com objetividade (nada de ficar divagando, ok?) e olhar sempre nos olhos do entrevistador. Também tenha cuidado com a postura do corpo. Fique com a cabeça reta; nunca abaixe-a ou erga demais.

Além disso, tente sempre contornar as situações a seu favor sem arrogância ou prepotência, e nunca minta. Se te perguntarem, por exemplo, se você fala inglês: “não, mas falo espanhol”.

Seja honesto acima de tudo, e fale apenas o que tiver certeza. Se, por acaso, não souber a resposta de algum questionamento, seja verdadeiro e responda que não tem conhecimento sobre o assunto — mas que vai procurar ter. Certamente, sua honestidade será valorizada.

5. Chegue alguns minutos antes da entrevista

Você não vai querer chegar correndo, com aquela cara de desesperado, na empresa em que você está buscando uma vaga, certo? Por isso, prepare-se com antecedência. Saia com folga de casa e chegue cerca de 20 minutos antes do horário marcado.

Apresente-se na recepção, aproximadamente, 10 minutos depois e aproveite o tempo para relaxar. Beba uma água, vá ao banheiro e “elimine” o aspecto suado, ansioso ou apressado que você pode estar transparecendo.

6. Tenha cuidado com o que vai falar

Apesar dessa dica parecer meio óbvia, muitas pessoas continuam cometendo os mesmos erros. O fato é que há certas coisas que não devem ser ditas de forma alguma durante uma entrevista — a não ser que você queira ser eliminado.

Jamais fale mal de alguma experiência anterior, por exemplo (mais traumática que tenha sido). Também não mencione seus problemas pessoais, nem discuta assuntos polêmicos, como política ou religião.

Além disso, não pergunte sobre o salário logo de cara. É claro que esse assunto é importante, mas procure a hora certa de mencionar valores. Provavelmente, a própria empresa, ao final da entrevista, te dará uma posição sobre a remuneração. Espere esse momento.

7. Procure empresas com que você se identifique ao entrar no mercado de trabalho

Por fim, por mais que você esteja precisando muito de um emprego, se candidatar em empresas que não tenham nada a ver com o seu perfil pode ser um erro. Isso porque você se tornará um profissional desmotivado e, consequentemente, correrá o risco de ser demitido em pouco tempo.

Por isso, busque por empreendimentos com que você se identifique. Veja se os valores da empresa estão de acordo com os seus, e procure saber, exatamente, o que você fará caso consiga a vaga.

Seguindo essas dicas, suas chances de ser chamado para ocupar um cargo que almeja aumentam muito! E, além delas, não se esqueça de procurar cursos em locais especializados e reconhecidos no mercado de trabalho. É muito importante investir em uma boa formação para ser reconhecido e valorizado.

Enfim, gostou do post? Agora, se tem mais alguma dica para acrescentar, deixe-nos o seu comentário e compartilhe a sua experiência com a gente!

 

Leia também:

Qual o seu perfil de gestor esportivo?

Como aumentar minha experiência profissional?

03