Saber como planejar sua carreira profissional é uma das principais dificuldades enfrentadas por quem está começando a trabalhar com esportes. 

De fato, muitas pessoas demonstram interesse em atuar nessa área, pois uma carreira em esportes pode ser bastante atrativa. É a escolha ideal para quem deseja trabalhar em ambientes divertidos ou em contato direto com equipes e atletas famosos.

Então, para te ajudar, vamos mostrar 9 excelentes dicas para que você siga seu sonho de trabalhar com esportes. Confira!

1. Trabalhe os fundamentos

Para que um time seja campeão, seus treinadores precisam trabalhar incessantemente os fundamentos. E o mesmo princípio pode ser aplicado ao seu planejamento profissional. Portanto, confira e reveja os elementos presentes em seu currículo e carta de apresentação.

Empenhe-se em melhorar as técnicas necessárias, para ser bem-sucedido em entrevistas de emprego, e procure profissionais que possam conferir estes itens e te oferecer críticas construtivas.

Esteja preparado, inclusive, para receber respostas negativas em entrevistas de emprego. Afinal, a preparação é um dos fundamentos básicos em qualquer planejamento de carreira.

Se for recusado, pergunte ao empregador em potencial quais falhas ele encontrou em sua apresentação, e o incentive a falar honestamente sobre quais aspectos é preciso melhorar. Mas não deixe que a resposta o perturbe: ela pode ajudar a descobrir seus pontos fracos e o que fazer para superá-los.

2. Invista em networking online e presencial

Isso é fundamental: use todas as redes sociais em que estiver inserido — como LinkedIn, Facebook, Twitter e outras — para criar contatos profissionais.

Além disso, participe de reuniões e convenções voltadas à sua carreira. Esta é uma das vantagens em se trabalhar com esportes: muitos clubes, associações e federações realizam regularmente tais eventos.

Aprofunde o relacionamento com as pessoas que já conhece — professores, treinadores, gestores, etc. — para aumentar sua lista de contatos.

E, se você estiver cursando uma faculdade e sua instituição contar com um centro de carreira, não deixe de utilizar esta estrutura. Por fim, informe seus amigos e familiares sobre a sua opção de carreira — nunca se sabe quando alguém vai ouvir a respeito de uma boa oportunidade.

3. Mantenha-se otimista

Sim, essa é uma dica mais fácil de dar do que de seguir. Todavia, lembre-se de que você não é a primeira pessoa que encontra dificuldades em planejar a carreira dos sonhos. Muitas pessoas que buscam trabalhar na área são, elas mesmas, esportistas ou convictos praticantes de atividades físicas.

Pois bem: pense o quanto você melhorou na prática de seu esporte favorito ao longo do tempo. De modo semelhante, é bastante provável que você alcance seus objetivos profissionais se aplicar a mesma determinação e vontade.

4. Seja flexível

Se estiver disposto a mudar para um novo mercado, muitas possibilidades novas surgirão. Então, leve em consideração todas as opções possíveis.

Além disso, em termos de carreiras esportivas, se você considerar opções de trabalho fora de seu esporte favorito, ainda mais portas serão abertas. Mas tenha em mente que pouquíssimas pessoas conseguem o emprego do sonho enquanto universitárias ou recém-formadas.

Por isso, seja flexível o suficiente para aceitar uma ocupação que, a despeito de não ser a desejada, facilite seu caminho até atingir seu objetivo final: trabalhar com esportes.

5. Aproveite todas as oportunidades para trabalhar com esportes

Se você tem dedicado tempo e esforço planejando sua carreira de sonho — digamos, junto a uma equipe de futebol — e a temporada começou com você apenas olhando, pode ser a hora de aproveitar suas outras habilidades.

Talvez você até já tenha vendido anúncios para o jornal da faculdade. Experiências como essa podem ajudar você a conseguir um trabalho na área de vendas com um clube de futebol, vôlei ou algum outro esporte.

O importante é que você encontre uma ocupação que ajude a desenvolver as habilidades necessárias para sua carreira.

Aliás, o ideal é que sua busca por trabalho tenha justamente esse requisito como fator determinante. Assim, ainda que seja um trabalho não relacionado a esportes, procure por aquele que aperfeiçoe suas habilidades enquanto te ajuda a pagar as contas.

Ainda, se possível, é extremamente interessante atuar em meio período, ou mesmo voluntariamente, em alguma organização esportiva. Certamente, essa combinação fará de você um candidato melhor na próxima entrevista de emprego!

6. Faça cursos profissionalizantes

A indústria esportiva está cada vez mais exigente, dando preferência a profissionais capacitados e que possam oferecer algum diferencial em sua atuação. Tanto que, independentemente de suas atuais credenciais acadêmicas, é necessário o aprofundamento de sua formação para se sobressair no mercado.

Nesse sentido, cursos profissionalizantes objetivam ampliar seus conhecimentos e desenvolver habilidades que permitam a você se destacar em meio à concorrência.

E, entre os inúmeros cursos disponíveis, há duas áreas que têm apresentado muitas oportunidades e boas perspectivas de futuro, para que você aumente as suas chances de trabalhar com esportes. Vejamos quais são:

Marketing esportivo

Ao realizar um curso nesta área, você estará apto a utilizar o esporte como instrumento de comunicação (para empresas e/ou instituições) por meio do estabelecimento de parcerias e patrocínios às confederações, federações, equipes, atletas etc.

Você será capacitado, também, a aplicar ferramentas de marketing a qualquer produto ou serviço relacionado a esportes, tais como vestuário, academias, equipamentos, eventos etc.

Além disso, vale ressaltar que o PIB da indústria esportiva cresce em ritmo mais acelerado do que o do Brasil e não demonstra sinais de que vai desacelerar nos próximos anos.

Nesse sentido, profissionais de marketing esportivo trabalham em assessorias de comunicação, eventos, relações-públicas, campeonatos dos mais variados níveis e modalidades, e na assessoria de imprensa de clubes e atletas.

Gestão esportiva

Esta é a formação ideal para atuar como organizador de torneios, dirigente de clubes, consultor ou gerente de academias e/ou escolinhas.

O diferencial do gestor esportivo é sua habilidade em lidar com pessoas. Então, em um segmento que tende a envolver grandes quantias em dinheiro, além de marcas e atletas famosos, saber como formar e conduzir equipes de trabalho competentes é essencial.

Você pode atuar, também, na captação de recursos. Será capacitado para converter atividades esportivas em resultados financeiros para sua empresa.

7. Tenha um plano B

Ironicamente, os profissionais que costumam se destacar muito na carreira acabam não tendo um plano B para o caso de algo dar errado. No entanto, toda área — principalmente a esportiva — está sujeita a altos e baixos. 

Imagine que você trabalha na área de marketing de um grande time. Com a crise econômica e com a queda do rendimento dos jogadores, o clube perdeu patrocinadores e os seus serviços precisaram ser dispensados. Nesse momento, o que você faria? 

É provável que, em situações como essa, muita gente não saiba o que fazer. Entretanto, é essencial pensar em fontes alternativas de renda e desenvolver habilidades além daquelas que você necessita para o emprego atual. 

Isso vai garantir mais segurança para você — independente da área que você escolheu. Para manter o mesmo desempenho, porém, é preciso optar por atividades que correspondam à sua personalidade. Se você gosta de ocupações mais dinâmicas, por exemplo, invista em cursos que desenvolvam habilidades próprias para esse fim.

Lembrando que, além dos cursos já citados, existem outras áreas, como a fisioterapia, o jornalismo e a medicina. Encontre a que tenha mais a ver com você!

8. Saiba como planejar sua carreira profissional 

Para alcançar o sucesso, é fundamental saber como planejar sua carreira profissional. No passado, as pessoas eram movidas a partir das oportunidades que iam surgindo, o que dificultava o crescimento individual.

Atualmente, entretanto, o mercado está cada vez mais competitivo e diversificado. Assim, planejar as metas e os objetivos profissionais se tornou uma necessidade.

O primeiro passo é analisar a sua situação atual. Além de levar em consideração a posição em que você ocupa hoje, é necessário verificar quais habilidades você possui. A partir daí, é fundamental traçar um objetivo com ênfase no que será preciso aprender. 

Vamos supor que a sua meta é ser um gestor esportivo. Para chegar lá, você vai precisar desenvolver habilidades específicas, certo? Assim, será preciso estabelecer metas com a data limite em que você vai se matricular em um curso da área, por exemplo. 

Sabemos que a rotina pode ser bastante complicada e nem sempre temos disposição para aprender além do que é necessário. O planejamento, portanto, vem para te incentivar a buscar o desenvolvimento profissional e, consequentemente, o crescimento na carreira.

Resumindo, um bom planejamento exige:

  • que o profissional saiba onde ele quer chegar;
  • conhecimento de suas habilidades;
  • consciência de mercado (o que é necessário para chegar lá?);
  • estabelecimento de metas e estratégias;
  • monitoramento do plano de carreira (eu estou seguindo o que foi estipulado?).

9. Pratique esportes

Pode parecer uma dica boba, já que você provavelmente ama esportes, certo? No entanto, o que talvez você não saiba é que essas atividades podem te ajudar a traçar um caminho de sucesso na carreira, já que eles são responsáveis pelo desenvolvimento de importantes habilidades, como concentração, persistência e liderança.

Por isso, escolha a modalidade que você mais ama e comece a praticá-la agora mesmo! Além de ser bom para o seu desenvolvimento, o esporte vai te ajudar a entender melhor o funcionamento desse universo.

Bom, como vimos, iniciar uma carreira de sucesso e trabalhar com esportes requer que você esteja sempre atento para aproveitar todas as oportunidades de aperfeiçoamento profissional. Mas com foco e preparo, é possível!

Agora que você já sabe como planejar sua carreira profissional, compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude seus amigos que também desejam trabalhar com esportes!

 

01

Leia também:

Qual o seu perfil de gestor esportivo?

5 motivos para se investir em curso de Gestão e Marketing Esportivo

Como aumentar minha experiência profissional?

03